quinta-feira, 3 de novembro de 2011

O Picha Negra ou Bocassoa II

Ontem estive a reler “O Virgem Negra – Fernando Pessoa explicado às criancinhas naturais e estrangeiras” do Cesariny. E fiquei a pensar que gostaria que o Pessoa tivesse sido contemporâneo do Bocage. Se o Bocage e o Pessoa tivessem sido contemporâneos, ou se na linha cronológica literária o Pessoa tivesse surgido antes do Bocage, tenho a certeza que o Bocage teria publicado “O Picha Negra – Fernando Pessoa explicado às mafarricas naturais e estrangeiras”. Nessa obra imaginária, que teria dado maior fulgor a toda a nação e libertado o povo dos grilhões da mediocridade social e da imbecilidade sexual, poderíamos encontrar coisinhas poéticas lindas assim:

Autopsicopatifaria

O Patife é um fingidor.
Finge tão profundamente
Que chega a fingir que é cu
A cona que deveras sente.

E as que metem ao de leve
Na pachacha sentem bem,
Não uma bigorna que ferve
Mas uma que vale por cem.

E assim nas calhas da foda
Gira, a entreter a emoção,
Este bacamarte da moda
Que se chama Pachecão.


Contemplação

Contemplo o regaço húmido
Que o meu nabo aquece
Não sei se meto tudo
Ou se tudo te estremece.

O teu suco sabe a anis
Já sinto a picha bebê-lo
Não sei se já estás feliz
Ou se ainda desejas lambê-lo. 

Trémula, não me abandonas
Ficas na cama estendida
Por que fiz eu das chonas
A minha única saída?

27 comentários:

Stargazer disse...

Mauvais Mac,

Acho que é a primeira vez desde que nos cruzámos que não consigo comentar-te, simplesmente porque é genial.

Não só vais buscar o meu amado "Nando", como acabas de criar um ex libris da poesia pornográfica nacional.

Diria mais: tal como "A Garganta Funda" está para uma toda geração de adolescentes que trepidavam nas cadeiras "suma-pau" do Condes e liam a Gina às escondidas, estão os teus poemas para outra, já confortavelmente sentada perto dos seus laps, imacs e pcs.

Beijo "Fingidor"

:)

caleidoscopio disse...

Tenho a minha quota de poemas adulterados para versões porco-erótico-musicais nos tempos da faculdade em Coimbra, mas a tua mestria sublime merece aplauso de joelhos! :)

Daniel disse...

Isso seriam poemas que qualquer trovador cantaria de bom grado... eheheheh

Patife disse...

Stargazer:
Ah, a glória literária reconhecida! Uma fantasia que povoa os orgasmos do Patife! Ainda mais aprecio o comentário porque em adolescente trepidava nas cadeiras do Condes e lia a Gina às escondidas. ;)

caleidoscopio:
Aplauso de joelhos é assim de longe o aplauso que mais aprecio. Gostava de ver isso ó poetisa porco-erótico-musical. ;)

Daniel:
Eu canto-os de bom grado a meia-foda. Havias de ver as expressões no rosto delas. ;)

Malena disse...

Já suspeitava que tinhas pena de poeta erótico!!! ;)

desejo disse...

Patife, tu és sensacional. Fartei-me de rir.
Oh,Patife, onde vais buscar tanta imaginação.
Entendo agora, que o teu Pacheco é um cérebro elevado`ao cubo.

Destaco estas:

E as que metem ao de leve
Na pachacha sentem bem,
Não uma bigorna que ferve
Mas uma que vale por cem.


Contemplo o regaço húmido
Que o meu nabo aquece
Não sei se meto tudo
Ou se tudo te estremece.


E, para te prendar de tamanha e nobre proesa, vou destacar-te no meu blog.

Fantástico.

:)desejo

Patife disse...

Malena:
Uma no cravo, outra com a pichadura. ;)

desejo:
Fazer disparar o riso é algo quase tão bom como fazer disparar o orgasmo. Só uma adenda: "O Pacheco é um cérebro elevado ao cubo". Tem a sílaba "bo" a mais. ;)

Ena, ena. Um destaque à altura do tamanho do Pacheco! ;)

caleidoscopio disse...

As minhas trovas não eram de perto nem de longe do nível da tua arte mas quem sabe um dia destes ainda publico um trecho. Entretanto, deixo-te esta pérola musical de um qualquer grupo de estudantes que "berra" uma das que aprendi lá pela praxe: http://www.youtube.com/watch?v=YkuA3V49JHo

:)

Pedro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedro disse...

Genial! "Fodi-me" a rir!

Patife disse...

Pedro:
Curioso. Ainda agora mesmo me fodi a vir. ;)

AC disse...

hehehe...O Patife é um fingidor, com uma imaginação fantástica, e uma criatividade genial..que riso!

Senhor Geninho disse...

Bom, bom, era declamares isto no D. Maria II só com público feminino. Comigo lá em cima no camarote... ;)

Petra disse...

Para quando um programa de humor porno com o patife na TV? quandoo???

Patife disse...

AC:
Esqueceste-te de acrescentar: Que faço do sexo uma arte com a ajuda do meu homérico bacamarte. ;)

Senhor Geninho:
Ahhh... As luzes da ribalta. Ohhh... A sede de vedetismo. Ahhh... O apelo da fama. Ainda assim prefiro ter uma mafarrica nova todos os dias na minha cama. (Gosto da ideia, pá) ;)

Petra:
Mas tu e o Senhor Geninho estão de conluio para me promoverem, é? Isso é que era. Não tenho é manager. Trata de tudo e dou-te 20%... do Pacheco. ;)

Apple disse...

Falas mal, mas bem!

CurlyGirl disse...

Isto agora tem poesia? lol

Anónimo disse...

Vou confessar aqui um segredo, hoje tive q me contentar com täo bela poesia ja q de onde acabo de chegar(Bavaria Alm) ,näo havia ninguem a jogar ao ataque (AH AH AH , e mesmo assim durmir-ei com um sorriso nos labios.
Atenciosamente Mazi

catarina disse...

pois ...cada um gosta do que gosta, e se as pessoas gostam do que faz, então continue.

Anónimo disse...

confesso que este seu blog me abre o apetite...sabe mesmo como encantar as pessoas .
Um beijo (;

Senhor Geninho disse...

Como deves calcular eu dispenso bem qualquer percentagem do Pacheco mas aceito de bom grado uma percentagem do teu harém... Não sou religioso mas a ideia das 40 virgens parece-me bem... :)

Patife disse...

Apple:
Falo mal mas fodo bem. ;)

CurlyGirl:
O Patife é um poeta do pinanço, um trovador da greta, um lírico do espetanço, um romanceiro da teta. ;)

Mazi:
Só há uma coisa que prefiro ver a um sorriso nos lábios. É o Pacheco nos lábios. ;)

catarina:
É o que elas me pedem sempre. "Continua Patife, não pares, continua". ;)

Anónimo:
Abrir o apetite não sei se sei. Mas abrir uma pachachinha é coisa que faço com mestria. ;)

Senhor Geninho:
Ahahahaha. Depois de terem passado no meu harém já não são virgens, mas posso dispensar-te 40 em segunda mão. Ficaram foi um pouco alargadas. ;)

catarina disse...

pois cada um pede o que quer ..

Anónimo disse...

agrada-me imenso :)será que podemos testar essa mestria ? ;)

Patife disse...

catarina:
E cada um fode o que quer. ;)

Anónimo:
O Patife é um experimentador. Experimenta tão diariamente, que chega a fingir que experimenta, uma chona que pela segunda vez sente. ;)

A Chata disse...

"O teu suco sabe a anis
Já sinto a picha bebê-lo
Não sei se já estás feliz
Ou se ainda desejas lambê-lo."

Digno. Muito digno...

Patife disse...

A Chata:
Sempre digno de um bom anis. ;)