segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Boquental

Estou cansado que andem a brincar aos socialismos. Por isso, hoje acordei a pensar que se o Bocage e o Antero de Quental fossem um só haviam de ter parido relíquias poéticas capazes de dar um novo fulgor ao socialismo experimental. E se o Bocage e o Antero de Quental fossem um só teriam certamente criado coisinhas poéticas lindas assim:

Nirvana

Pinar assim: sem ciúmes, sem saudades,
Com tesão, sem amor, sem carinhos
Livre de angústias e confidencialidades,
Deixando pelo chão cuecas e pinguinhos.

Poder pinar em todas as cidades;
Poder aviar em todos os caminhos;
Cumprindo com prazer as necessidades,
Confundindo pachachas com rabinhos;

O tamanho pode parecer medonho
E primeiro tem de ser mamado;
Mas ao olhar até parece um sonho;

É preciso ter alma para tal envergadura
E é vê-las ir onde nunca tinham chegado:
Ao extremo da minha picha dura.

21 comentários:

Blue star disse...

Meu Deus...
Temos poeta
;)

*

S* disse...

Tu és um verdadeiro poeta, não haja dúvida. ahahah

AC disse...

Grande poeta é o tifinho
Faz versos a rimar
Ainda ontem deitei-me numa cama
hoje acordei de pés pró ar!

Temos poeta...:)

Patife disse...

Blue star:
Curioso. Sempre me vi mais como um penetra. ;)

S*:
Só se for um poeta da cueca. ;)

AC:
Na verdade é aqui o Pacheco que escreve isto. Haviam de ver o jeitinho com que ele manobra as teclas. ;)

Petra disse...

Genial Patife....

Anónimo disse...

"Ao extremo da Picha dura," preciosamente em boa postura!
Atenciosamente Mazi

Carolina Tavares disse...

¨O tamanho pode parecer medonho
E primeiro tem de ser mamado;
Mas ao olhar até parece um sonho;¨

Gostei disso. Gosto quando fico bem impressionada.

bem passada disse...

Que coisa mai linda!
Um soneto! :-)

Mas na parte dos decasílados, o zarolho (Camoes)ainda te bate!
:-)

Mars disse...

É valente loool

(tenho a sensação que já tinha aqui visto este post, mas o poema não me é familiar o.O)

Cat disse...

Mas que poeta. Olarilas!

Margarida disse...

Meu querido Patifão
Gosto de ti assim
És um grande ordinarão
Quando rimas sem fim.

Patife disse...

Petra:
"Genial". É o adjectivo mais usado para descrever a pinada do Patife. ;)

Mazi:
O Pacheco nunca perde a postura. ;)

Carolina Tavares:
Ficarias verdadeiramente impressionada era com o tamanho do meu nabo. Isso sim, é impressionante. ;)

bem passada:
Todas me batem. Uma. Não preciso do Camões para mo bater. ;)

Mars:
Podes estar a confundir com os outros da colecção "Poemas de Fusão": Bocamões, Bocassoa, Bocariny, Bocarrett, Bocaspanca, Bocal Berto, Bocavícius, Bocastelo Branco ou Bocaverde. ;)

Cat:
É mais penetra. Olarilólelas. ;)

Margarida:
Só para que conste, também pino sem fim. ;)

Mars disse...

Ahh sim, é isso mesmo :)

tiago leal disse...

Que sensibilidade extrema! Estou emocionado!

Patife disse...

Mars:
O Patife tem uma memória quase tão grande como o Pacheco. ;)

tiago leal:
Sensibilidade extrema só tenho mesmo na ponta do nabo. ;)

Mars disse...

O pacheco não precisa de memória, só precisa de pachacha lol

Patife disse...

Mars:
Ahahahah. Mas precisa de memória sim, que é para não aviar duas vezes a mesma pachacha. Uma vez é casual Duas vezes já começa a ser íntimo demais. :)

A Chata disse...

Todos um 31cm...

Patife disse...

A Chata:
Veja lá não se meta num grande 31. ;)

Kim III disse...

Já não sei o que diga, ao segundo texto estou completamente agradada, ahaha muito bom!

Patife disse...

Kim III:
Ahahahahah. "Demência para sorrir elevadamente". ;)